Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável
  • Ativos Ambientais
    Projetos e estudos para o desenvolvimento sustentável por meio do uso consciente dos recursos naturais.
  • Agricultura Sustentável
    Projetos e interface entre diferentes atores para a criação de uma agricultura confiável e sustentável.
  • Sustentabilidade Urbana
    Projetos que buscam equacionar a sustentabilidade dos grandes centros urbanos no médio e longo prazos.

Sustentabilidade Urbana

Desenvolvemos projetos para os grandes centros urbanos em Água e Saneamento, Mobilidade, Adaptação e Resiliência para as Mudanças Climáticas, Governança e Serviços Ecossistêmicos. Promovemos alianças que unem diferentes temáticas na busca por soluções para as cidades.


Sustentabilidade Urbana

Centro Rio+ vai buscar soluções para o desenvolvimento sustentável

O Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Rio+) foi lançado no dia 24 de junho, no Rio de Janeiro. É um espaço global de debates sobre temas do ambiente que vai servir para identificar e difundir medidas capazes de incentivar a sustentabilidade dentro e fora do país, além de servir de base para iniciativas sustentáveis e renováveis que vão contemplar todos os países, desenvolvidos e em desenvolvimento.

O Rio+ nasce de uma parceria entre governo, Pnud (Programa das Nações Unidas pelo Desenvolvimento), sociedade civil, universidades, instituições e iniciativa privada. A iniciativa nasce um ano após a Conferência Rio+20, com aporte de US$ 4,5 milhões.

Os quatros principais assuntos que serão trabalhados pelo centro são clima, a erradicação da pobreza, a concepção de cidades e o desenvolvimento sustentável, sempre com o olhar atento às agendas sociais e econômicas.

O lançamento do Centro Rio+ ocorreu durante o seminário "A implementação da Rio+20: Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)", no qual participaram a presença da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, o economista e conselheiro do secretário-geral da ONU, Jeffrey Sachs, o coordenador do Rio+, Rômulo Paes, e o presidente da FBDS, Israel Klabin, entre outras autoridades.

Para Klabin, a inauguração do Centro é a realização de um ideal consolidado durante a Rio 92. "A formação do Rio+ é a concretização de um desejo antigo, de todos aqueles que trabalham para encontrar caminhos para o desenvolvimento sustentável do planeta desde a Rio 92. A partir do Centro será possível buscar a diversidade de pensamentos, difundir o conhecimento e buscar novas ideias e projetos que tragam soluções sustentáveis para o mundo", afirmou o ambientalista.

Durante sua fase inicial, o centro terá a COPPE, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) como sede. A capital fluminense foi escolhida entre várias cidades estrangeiras pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), que também fez a seleção e a contratação do pessoal. A nova instituição conta ainda com o apoio de 25 parceiros, como o BNDES, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e a Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável (FBDS).

De acordo com a ministra, abre-se um canal internacional de discussão e trabalho. Segundo Izabella Teixeira, a expectativa é de trabalhar este modelo inovador e integrar sociedades e governos na busca de soluções que visam o bem-estar das pessoas e do planeta.

Para o assessor especial das Nações Unidas e diretor do The Earth Institute, Jeffrey Sachs, a rapidez com que foi criado o Rio+ mostra o papel de destaque e do Brasil nas políticas ambientais.

O grupo que trabalha no Rio+ conta com cinco funcionários internacionais e nacionais, número que deve subir para 30 até o final do ano.

Fotos: Renata Clemente

Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável
Rua Engenheiro Álvaro Niemeyer, 76
CEP 22610-180
Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel. +55 (21) 3322-4520
Fax +55 (21) 3322-5903
fbds@fbds.org.br

webTexto é um sistema online da Calepino