Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável
  • Ativos Ambientais
    Projetos e estudos para o desenvolvimento sustentável por meio do uso consciente dos recursos naturais.
  • Agricultura Sustentável
    Projetos e interface entre diferentes atores para a criação de uma agricultura confiável e sustentável.
  • Sustentabilidade Urbana
    Projetos que buscam equacionar a sustentabilidade dos grandes centros urbanos no médio e longo prazos.

Ativos Ambientais

Desenvolvemos projetos em Recursos Hídricos, Florestas, Biodiversidade, Pegada Hídrica, Pegada de Carbono, Disponibilidade Qualitativa e Quantitativa de Recursos e Inventários de Emissões de Gases de Efeito Estufa. Organizamos workshops técnicos e estudos especiais sobre os temas.


Ativos Ambientais

Projeto Galvani - Substituição de Combustíveis

Objetivos do Projeto
Esse projeto, inserido dentro das normas operacionais do CCX - Chicago Climate Exchange, foi desenvolvido de acordo com metodologia concebida pela FBDS e aprovada pelo CCX, tendo como objetivos principais:

  • Identificar a linha de base de emissões da empresa
  • Calcular o balanço anual de carbono oriundo da substituição de combustíveis fósseis de alta emissão por biomassa
  • Calcular os créditos de carbono gerados pelo empreendimento
  • Analisar os demais aspectos sócio-ambientais relativos ao projeto e às atividades da empresa como um todo
  • Apresentar relatório final para aprovação do projeto pelo CCX, viabilizando a futura comercialização de créditos de carbono

Histórico
A Galvani é um grupo empresarial brasileiro, que teve sua origem como industria de bebidas e de transporte no interior de São Paulo.  A partir da década de 70 especializou-se no transporte, manuseio e produção de fertilizantes.

Atualmente, a Galvani é o único grupo de capital nacional totalmente verticalizado na produção de fertilizantes fosfatados.  Possui unidades distribuídas pelos estados de São Paulo, Minas Gerais, Bahia e Mato Grosso.  Caracteriza-se por um forte engajamento com relação às questões ambientais, principalmente no que diz respeito ao aproveitamento de energias renováveis.

A FBDS, por sua vez, participou ativamente de todas as etapas de concepção, estruturação e início de operação do CCX, tendo inclusive patrocinado o primeiro evento internacional de discussão e divulgação de seus mecanismos institucionais e operacionais, através de seminário realizado na FIESP, em 2001. Adicionalmente, a Fundação concebeu e aprovou metodologia para apresentação de projetos de substituição de combustíveis no CCX.

Metodologia
A metodologia que foi utilizada para análise do projeto e elaboração do relatório técnico da Galvani foi totalmente desenvolvida pela FBDS e aprovada pelo Offset  Committee do CCX.  Tal metodologia consiste em:

  • Descrição da nova tecnologia adotada para geração de vapor e energia
  • Estabelecimento do poder calorífico, fatores de emissão e nível de consumo do combustível a ser substituído
  • Demonstração da utilização de manejo sustentável na produção da biomassa a ser utilizada como combustível
  • Estabelecimento da linha de base para o projeto
  • Cálculo do balanço anual de emissões de CO2
  • Descrição de outros impactos ambientais do projeto (emissão de particulados, origem do novo combustível, etc.)
  • Breve descrição dos impactos sociais do projeto
  • Proposição de plano de monitoramento

Resultado até a presente data
Projeto aprovado e com créditos de carbono registrados no CCX.  Esse projeto foi conduzido em parceria com a Rhodia Energy Brasil.

Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável
Rua Engenheiro Álvaro Niemeyer, 76
CEP 22610-180
Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel. +55 (21) 3322-4520
Fax +55 (21) 3322-5903
fbds@fbds.org.br

webTexto é um sistema online da Calepino