Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável
  • Ativos Ambientais
    Projetos e estudos para o desenvolvimento sustentável por meio do uso consciente dos recursos naturais.
  • Agricultura Sustentável
    Projetos e interface entre diferentes atores para a criação de uma agricultura confiável e sustentável.
  • Sustentabilidade Urbana
    Projetos que buscam equacionar a sustentabilidade dos grandes centros urbanos no médio e longo prazos.

Ativos Ambientais

Desenvolvemos projetos em Recursos Hídricos, Florestas, Biodiversidade, Pegada Hídrica, Pegada de Carbono, Disponibilidade Qualitativa e Quantitativa de Recursos e Inventários de Emissões de Gases de Efeito Estufa. Organizamos workshops técnicos e estudos especiais sobre os temas.


Ativos Ambientais

Geração Hélio-Térmica

O Projeto
O objetivo é estabelecer uma base científica a partir da qual as concessionárias de energia elétrica brasileiras poderão desenvolver tecnologia termo-solar, capacitando-se melhor para o competitivo mercado de energia. É uma alternativa para levar energia a áreas isoladas, sem rede pública de distribuição de energia elétrica; para injetar energia no sistema elétrico interligado (há projetos de até centenas de MW); para irrigação em geral, principalmente em áreas semi-áridas; para dessalinização da água.

Além de gerar novos empregos, a usina termo-solar possibilita a redução da emissão de gases e melhorias de condições nas comunidades, refletindo no meio ambiente. Este tipo de tecnologia permite também o aumento da energia química potencial dos produtos petrolíferos, através de uma reação química dos mesmos. Com isso, o aumento de energia dos subprodutos de petróleo poderá ser de 15 a 20%.

Passos do projeto
Este projeto está sendo realizado através das seguintes fases:

  • identificação da tecnologia;
  • comparação com outras tecnologias termo-solares de ponta;
  • escolha do local, envolvendo o estudo das condições ambientais, ou seja, disponibilidade de energia solar e as melhorias sócio-econômicas dentro do contexto da região;
  • desenvolvimento de um projeto executivo de planta pré-comercial;
  • identificação de recursos para sua implementação.

Histórico
As usinas termo-solares são uma boa opção para a diversificação do sistema de geração elétrica brasileira. A combinação de usinas solar e hidráulica seria uma garantia contra as flutuações climáticas, já que quando há estiagem e o potencial hídrico decresce, o potencial solar aumenta, pois a nebulosidade é menor e a radiação solar é mais intensa.

As principais usinas de geração de eletricidade brasileiras são hidrelétricas, com exceção de algumas termelétricas nas regiões Norte e Sul. Algumas das que dependem dos rios como fonte de energia primária são potencialmente elegíveis para a implantação de projetos termo-solares. Se os rios sofrerem diminuição de volume, seja por mudança da vazão devido a desmatamento ou por conseqüência de projetos de irrigação, o país corre um sério risco de redução do fornecimento de energia.

A maior dificuldade na utilização da energia solar é o seu armazenamento na forma de calor ou de energia elétrica em sistemas de baterias. A tecnologia desenvolvida pelo Weizmann Institute realiza esse armazenamento através de uma reação química à alta temperatura, produzindo substâncias químicas de gases (hidrogênio) que posteriormente podem ser "queimadas", liberando o calor.

Resultados

  • Foram realizadas missões técnicas conjuntas de técnicos da FBDS e do CEPEL para conhecer detalhes da tecnologia do Instituto Wiezmann (Israel).
  • Foi reunido um considerável acervo técnico sobre a produção de energia termo-solar e produzida documentação técnica de referência para a disseminação do conhecimento entre os participantes do Projeto.
  • Foi apresentado ao Banco Mundial / GEF proposta de Projeto para viabilizar financeiramente o desenvolvimento de uma planta pré-comercial no Brasil baseada nos concentradores solares.
  • O projeto passou a ser liderado pelo MME, com gerência técnica do CEPEL, com participação da FBDS e várias outras entidades.
  • A FBDS continua de sua parte acreditando que esta tecnologia pode interessar ao Brasil em futuro próximo, por suas vantagens e particularidades acima apontadas.

Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável
Rua Engenheiro Álvaro Niemeyer, 76
CEP 22610-180
Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel. +55 (21) 3322-4520
Fax +55 (21) 3322-5903
fbds@fbds.org.br

webTexto é um sistema online da Calepino